Como quase todo adolescente de 17 anos, eu tinha muitas dúvidas sobre o curso que desejava fazer na faculdade. Prestei alguns vestibulares e decidi colocar entre as opções o curso de Design de Moda, porque sempre gostei muito de ler sobre o assunto, procurar tendências e tentar achar roupas nas lojas que se encaixavam nelas, além de querer ser no futuro como uma jornalista super chic como no filme "O diabo veste Prada". Depois de escolhido os curso, feitas as provas, passei no vestibular e comecei a fazer o curso.




    Chegando na faculdade, vi que o curso era bem diferente do que imaginei, apesar de ter lido bastante sobre como poderia ser. Imaginava que colocaria a mão na massa, que seria preparada para fazer coisas que apenas alguém com curso superior de Design poderia fazer e que teria que me esforçar muito para ser a melhor da turma. MAS, não foi bem assim para mim.
   O curso no inicio é super artístico, aflorando bem meus "dons" de desenho e coisas do tipo. Gostei bastante disso, mas quando chegou o segundo período, comecei a achar o curso muito fraco, porque além de não me sentir desafiada pelas matérias, não ter necessidade de grande esforço para ir bem, o curso me pareceu superficial, e que eu talvez me formaria e , mesmo tendo ótimas notas, seria dona de uma loja de roupas, profissão que pode ser muito bem feita mesmo não tendo o curso de Moda. Isso não era meu objetivo ao iniciar o curso.
   Pensando nisso, resolvi tomar a decisão de mudar para o curso de Arquitetura e Urbanismo. Esse curso além de ter o lado artístico que eu gosto, sei que serei desafiada pelas matérias da área de Exatas. Conto mais para vocês no decorrer dos posts



Deixe um comentário